• PET- CT Oncológico - Exames e Diagnósticos | HCor - Hospital do Coração
    PET- CT Oncológico

    PET- CT Oncológico

    PET- CT Oncológico

    O que é um exame de PET/CT?

    O HCor da Associação Sanatório Sírio disponibiliza aos seus clientes um dos exames mais sofisticados e completos disponíveis em instituições com excelência reconhecida no atendimento médico.

    O HCor dispõe atualmente de um aparelho de PET/CT extremamente sofisticado, que possui como característica principal o fato de agregar, em apenas um equipamento, dois exames extremamente essenciais na avaliação e no seguimento de pacientes com diferentes tipos de câncer.

    Um desses exames é a tomografia computadorizada (CT), que é empregada de rotina na avaliação de pacientes oncológicos. Esse exame fornece informações sobre a forma, dimensões e consistência dos diversos órgãos do corpo humano.

    O outro exame é a tomografia por emissão de pósitrons (PET), que fornece dados sobre a capacidade de absorver e consumir açúcar (glicose) como fonte de energia que as células que estão presentes nesses mesmos órgãos possuem. Como a maioria das células cancerosas apresenta uma taxa de consumo de glicose muito mais elevada do que as células normais do organismo, esse exame mostra as áreas do corpo humano que estão acumulando muito açúcar e, portanto, podem representar as células cancerosas em atividade.

    Por que o meu médico solicitou esse tipo de exame?

    Existem múltiplas indicações para realização deste tipo de exame. Ele pode ter sido solicitado para:

    • Confirmar um determinado diagnóstico suspeito pela avaliação clínica ou pelo resultado de exames convencionais de diagnóstico;
    • Definir a real extensão da doença, com o intuito de auxiliar no melhor planejamento terapêutico (tratamento);
    • Avaliar quão efetivo está sendo o tratamento selecionado para controlar a doença.
    • Confirmar se a doença está em remissão ou em progressão;
    • Selecionar locais mais apropriados para serem submetidos à biópsia, com o objetivo de melhorar a eficácia diagnóstica desse tipo de procedimento.

    Muitas outras indicações poderiam ser citadas, porém, o mais importante é mencionar que elas já foram aprovadas para uso clínico na prática oncológica, visto que se demonstrou excelente relação custo-benefício desse exame aos pacientes com determinados tipos específicos de câncer.

    Existe algum tipo de complicação ou contraindicação para realizar esse tipo de exame?

    Este exame é extremamente seguro e isento de complicações. Contudo, caso o paciente seja alérgico a algum tipo de medicamento ou contraste radiológico, é necessário informar à enfermeira e/ou médico responsável. A glicose marcada (FDG) que se administra por via intravenosa é totalmente inócua e não produz reações de qualquer natureza, pois ela é muito semelhante à glicose que nós absorvemos diariamente dos alimentos que consumimos.

    Uma contraindicação relativa para realização deste exame é gravidez e lactação. Contudo, caso o risco de exposição às baixas taxas de radiação impostas por esse exame seja bem inferior aos potenciais benefícios trazidos, os médicos estão autorizados a realizarem o procedimento.

    Quais os possíveis imprevistos que podem ocorrer com esse tipo de exame?

    Esse exame tem que ser marcado com pelo menos 24h de antecedência, não apenas pela necessidade de aderir a um preparo prévio, mas também por que o exame depende do fornecimento da glicose marcada (FDG). Essa glicose marcada é produzida em equipamentos especiais.

    Para informações e/ou agendamento do exame, ligar para a Central de Agendamento do HCor – Telefone: (11) 3889-3939

    Voltar

    Unidades