• Alimentação balanceada reduz em até 50% os níveis de triglicérides | HCor | Hospital do Coração
    Alimentação balanceada reduz em até 50% os níveis de triglicérides

    Alimentação balanceada reduz em até 50% os níveis de triglicérides

    Nutricionista do HCor dá dicas para auxiliar na composição do cardápio com alimentos que ajudam a manter o nível de triglicérides sob controle

    Os exames chegam e lá está: níveis de triglicérides nas alturas. Afinal, quem são eles? Os triglicérides nada mais são do que um tipo de gordura presente no sangue essenciais para o funcionamento do organismo. De mocinho, eles podem se tornar vilões da saúde, pois, podem estar associados na formação de placas que bloqueiam o fluxo sanguíneo, sobrecarregam a circulação e aumentam os riscos de infarto, AVC, e afins.

    De acordo com dados da American Heart Association, cerca de 30% da população apresentam taxas elevadas dessa gordura nos vasos sanguíneos, ou seja, níveis acima de 150 mg/dL. A boa notícia é que com reeducação alimentar e exercícios físicos é possível controlar e também reduzir em até 50% o triglicérides alto.

    A nutricionista do HCor – Hospital do Coração, em São Paulo, Camila Torreglosa, explica que a má alimentação, o sedentarismo e o estresse, comportamentos típicos do estilo de vida atual, formam o tripé que desregulam as taxas de gordura do sangue. “A primeira providência é mudar a dieta. A quantidade e o tipo de gordura e carboidrato consumidos podem contribuir para o aumento dos triglicérides, embora não tenha nenhuma relação específica”.

    Entre os tipos de gordura existentes há a saturada, trans, monoinsaturada e polinsaturada, que devem ser consumidas com moderação. Carnes gordurosas, queijos, manteiga, produtos com gordura vegetal hidrogenada, por exemplo, possuem alto teor de gordura trans e saturada. Em relação aos carboidratos, de acordo com a nutricionista do HCor, é importante evitar sacarose, ou seja, o açúcar refinado. “O ideal é evitar o consumo exagerado de produtos industrializados que contenham sacarose, frutose, xarope de milho e açúcar invertido. Uma dica importa é observar os rótulos: caso estejam em até terceiro lugar na lista de ingredientes, significa que há uma maior quantidade deles na formulação do produto”, orienta.

    Alimentos do bem

    A resposta do organismo à modificação alimentar, segundo explica a nutricionista do HCor, é muito rápida. Para que isso ocorra de fato, é importante incluir na dieta gorduras saudáveis, como as monoinsaturadas (azeite e castanhas) e as poli-insaturadas (peixes de água salgada, linhaça e nozes). “Entre as opções, vale destacar o ômega-3, facilmente encontrado na sardinha, atum, salmão, entre outros”, sugere Camila.

    Mãos na massa

    Para turbinar a dieta do dia a dia, a nutricionista do HCor, Camila Torreglosa, elaborou uma sugestão de cardápio que podem ajudar a controlar os perigosos triglicérides.

    Café da manhã

    • Pão integral
    • Queijo minas frescal light
    • Leite semi-desnatado

    Lanche

    • Nozes
    • Fruta

    Almoço

    • Arroz integral
    • Feijão
    • Peixe grelhado
    • Salada de folhas
    • Fruta

    Lanche

    • Iogurte light com aveia

    Jantar

    • Salada de folhas
    • Grão de bico
    • Arroz integral
    • Berinjela refogada
    • Linhaça
    • Fruta

    Unidades