• Dia Mundial da Água é um alerta contra o desperdício | HCor | Hospital do Coração
    Dia Mundial da Água é um alerta contra o desperdício

    Dia Mundial da Água é um alerta contra o desperdício

    Dia Mundial da Água é um alerta contra o desperdício

    Dia Mundial da Água é um alerta contra o desperdício

    A água é essencial para a humanidade. A importância que representa para a vida das pessoas e os riscos inerentes a seu desperdício e escassez motivou a Organização das Nações Unidas a instituir em 1993 o Dia Mundial da Água, festejado anualmente em 22 de março. A data serve não apenas para reforçar o valor da água para o ser humano, como é também um momento oportuno para que todos – indivíduos e governantes – reflitam sobre a forma como esse precioso bem está sendo cuidado.

    Alguns fatores presentes na vida moderna contribuem para aumentar o seu consumo. A concentração urbana na região metropolitana de São Paulo é a quarta maior do mundo e o uso cada vez maior de equipamentos domésticos que utilizam água – como lavadoras de roupa e de louça – aumentam em grande escala o consumo de água. A concentração urbana também tem acentuado a poluição de recursos hídricos e a falta de consciência de uma parcela da população, que não percebe se tratar de um bem limitado, torna o cenário ainda mais preocupante.

    Segundo a Organização das Nações Unidas, cada pessoa precisa de 110 litros de água por dia para atender as suas necessidades de consumo e higiene. No Brasil, o consumo médio se aproxima dos 200 litros por dia. Muitas vezes o desperdício acontece sem que a pessoa perceba. Por essa razão, um primeiro passo fundamental para contribuir na solução desse problema é ter consciência de que cada um deve exercer a sua parcela de responsabilidade para preservar esse bem que pertence a todos.

    Como evitar desperdícios

    Ações simples inseridas no cotidiano já proporcionam uma grande contribuição. Um banho de quinze minutos no chuveiro elétrico consome cerca de 45 litros. Sabe-se que para higienizar o corpo não são necessários mais do que cinco minutos. A economia pode ser ainda maior se o registro for fechado ao se ensaboar. O consumo cai para 15 litros. Imagine que essa economia de trinta litros seja feita diariamente. Ao final de um ano, terão sido poupados quase 11 mil litros de água. E se o hábito se estender para uma família de cinco pessoas, serão economizados cerca de 55 mil litros.

    Também ao escovar os dentes deve se prestar atenção. Muitas pessoas fazem a escovação com a torneira aberta, desperdiçando cerca de 12 litros de água. É possível cuidar da higiene bucal utilizando somente meio litro. Para isso, basta abrir a torneira somente para molhar a escova e para enxaguar a boca.

    Lavar a louça também deve ser uma atividade consciente. Não deixe a torneira aberta enquanto ensaboa pratos, copos, talheres e panelas. Ensaboe tudo de uma vez e acione a torneira somente quando for enxaguar toda a louça. E se preferir utilizar a máquina de lavar, acione-a somente quando estiver cheia.

    A mangueira utilizada para lavar áreas de serviço, quintais e calçadas muitas vezes permanece aberta por muito tempo, jorrando água enquanto esses espaços são varridos. Feche a mangueira quando for possível e observe se é imprescindível, mesmo, utilizar água. Muitas vezes uma boa vassourada resolve.

    Lavar o carro em casa, um hábito muito frequente entre os paulistanos, é outro momento de grande desperdício. Mesmo se a mangueira não estiver muito aberta, são gastos mais de 200 litros em meia hora de trabalho. Use um balde para umedecer o pano e recorra a mangueira somente quando for remover o sabão.

    Utilize a água com consciência. Combata o desperdício em seu ambiente familiar e também em seu ambiente de trabalho, e nos próximos anos, o Dia Mundial da Água poderá ser uma data muito mais de comemorações do que de alerta.

    Unidades