• Fisiologista do esporte do HCor dá dicas para atividades outdoor durante o outono | HCor | Hospital do Coração
    Fisiologista do esporte do HCor dá dicas para atividades outdoor durante o outono

    Fisiologista do esporte do HCor dá dicas para atividades outdoor durante o outono

    Fazer exercícios no frio pode aumentar a queima de calorias; Além de ser saudável e apresentar menos riscos à saúde, as atividades físicas durante o outono e inverno tornam o coração menos vulnerável a doenças crônicas não transmissíveis

    O frio do outono é um convite para ficar mais tempo na cama e, mais ainda, bem longe da academia. Mas poucos sabem que esta época é a melhor do ano para praticar atividades físicas ao ar livre. E, com o clima mais ameno, leva o corpo a queimar mais calorias para manter-se aquecido.

    Além de ser saudável e apresentar menos riscos à saúde, as atividades físicas durante o outono e inverno tornam o coração menos vulnerável a doenças crônicas não transmissíveis, responsáveis por cerca de 300 mil óbitos no país.

    Outra consequência é o aumento do apetite. Quanto maior a sensação de frio, maior a fome. Isso ocorre porque, para manter a temperatura básica do organismo, o metabolismo precisará acelerar o seu funcionamento, o que pode ser até cinco vezes o normal.

    De acordo com o fisiologista do esporte do HCor (Hospital do Coração), Diego Leite de Barros, no outono e inverno, as pessoas ingerem um número maior de alimentos com grande quantidade de gordura como chocolate quente, feijoada, sopa e, por isso, é importante praticar os exercícios, lembrando sempre da importância do aquecimento antes das atividades, que podem evitar lesões musculares mais graves.

    “Contudo não podemos generalizar, pois os resultados dependem da quantidade e da intensidade do exercício e, principalmente, de uma alimentação adequada. Mesmo com o clima frio, para a prática de atividades outdoor, o ideal é usar roupas leves de tecidos como a poliamida. Abafar o corpo com muita roupa faz eliminar sais minerais em excesso, o que não é saudável”, pondera Diego Barros, do HCor.

    O corpo em repouso leva mais tempo para atingir a temperatura ideal para a atividade física. Por isso é importante aquecer e alongar. Hidratação antes, durante e depois do exercício é essencial, pois, assim como no verão, o corpo perde líquido através da transpiração.

    Segundo o fisiologista do esporte, manter a atividade física em dia durante o outono e inverno pode ser um grande desafio até para os atletas mais assíduos. Para muitos, fica difícil manter a motivação e, principalmente, enfrentar o frio quando o lugar mais aconchegante na hora dos exercícios é a cama. Mas nossa saúde e os bons resultados dependem de um programa consistente durante todo o ano.

    “Não podemos esquecer que é a redução dos estímulos físicos durante o outono e inverno que nos faz gastar menos calorias com atividades físicas, além de diminuir o ritmo de nosso metabolismo. É também neste período que tendemos a consumir alimentos mais calóricos, resultando em aumento de peso”, esclarece.

    Para o fisiologista do esporte, nossa aptidão cardiorrespiratória pode diminuir em 20% dentro de três a oito semanas, caso os níveis de atividade física sejam interrompidos. Para afastar de vez a preguiça, vencer o frio e praticar atividades outdoor, confira as dicas do fisiologista Diego Leite de Barros, do HCor (Hospital do Coração):

    Prática de atividades outdoor: se nos dias mais quentes as atividades ao ar livre são mais apreciadas, durante o outono e inverno, com as temperaturas mais baixas e a preferência das atividades é outdoor, o ideal é escolher o horário de sol mais quente, não necessariamente ao meio dia, mas um horário em que o calor dos raios estimule seus músculos ao exercício físico;

    Preparação para o exercício:v nesta época do ano, uma atenção redobrada deve ser dada ao aquecimento, devendo ser mais demorado, com o objetivo de preparar melhor nosso organismo e assim evitarmos possíveis lesões;

    Proteção: a maior preocupação para o exercício no frio é a hipotermia (perda de calor excessiva). Verifique as condições de temperatura e do vento antes de ir para um ambiente externo e use roupas adequadas para o clima, que ofereçam também o conforto;

    Hidratação: apesar de suar menos no inverno, o organismo necessita ser hidratado antes, durante e após os exercícios. A desidratação afeta a habilidade do corpo para regular o calor e aumenta o risco de esfriamento;

    Exercício ideal: indicar tipos de exercícios especificamente para ser realizado no inverno é muito difícil, pois cada pessoa possui preferência por uma determinada atividade. O ideal é que, independente da atividade escolhida, a pessoa se exercite regularmente. Caminhada, corrida, futebol, entre outros esportes, são ótimas opções.

    Unidades