• HCor em parceria com (ANS) lança o Programa Idoso Bem Cuidado | HCor | Hospital do Coração
    HCor em parceria com (ANS) lança o Programa Idoso Bem Cuidado

    HCor em parceria com (ANS) lança o Programa Idoso Bem Cuidado

    Como resultado do rápido envelhecimento populacional brasileiro, os idosos são responsáveis por uma proporção cada vez maior das internações hospitalares. No HCor (Hospital do Coração), os idosos já ocupam cerca de dois terços dos leitos de Unidade de Internação, com uma proporção crescente de pacientes com 80 anos ou mais. Essa nova realidade impõe à instituição o desafio de desenvolver linhas de cuidados mais adequadas às necessidades específicas dessa população.

    Por meio deste desafio que cresce, a cada ano, o HCor, em parceria com a Agência Nacional de Saúde (ANS), lança o Programa Idoso Bem Cuidado – um projeto pioneiro para desenvolver um modelo de qualidade no atendimento aos idosos hospitalizados. As ações contemplam as necessidades específicas dos idosos e seguem o paradigma da atenção integral centrada no paciente. Ele foi estruturado seguindo o modelo de Comprehensive Geriatric Assessment (Avaliação Multidimensional do Idoso), que já foi amplamente investigado em ensaios clínicos, e reúne evidências robustas de benefício no ambiente hospitalar.

    De acordo com o geriatra e coordenador Médico do Programa Idoso Bem Cuidado do HCor, Dr. Daniel Apolinário, a ideia que motiva este programa é que ele sirva, futuramente, de modelo para outros hospitais, inclusive do SUS (Sistema Único de Saúde). “Queremos disseminar este projeto para outras Instituições, com a finalidade de melhorar o atendimento ao idoso frágil, bem como diminuir os riscos de complicações e as reinternações”, esclarece Dr. Apolinário.

    No HCor 66,5% dos pacientes admitidos nas Unidades de Internação são idosos acima dos 60 anos e cerca de 20% dos idosos são reinternados em um mês após a alta hospitalar. “Todos os idosos admitidos nas Unidades de Internação do HCor são submetidos a uma avaliação rápida para detecção da Síndrome de Fragilidade. Entre os idosos, 32,7% são classificados como frágeis, indicando que apresentam grande vulnerabilidade para complicações como deterioração da marcha, desnutrição, reação adversa a medicamentos, confusão mental e quedas”, explica o coordenador do programa.

    Sobre o Programa Idoso Bem Cuidado

    O programa é resumido em quatro etapas: primeiro todos os idosos admitidos nas Unidades de Internação do HCor são rastreados para detecção de fragilidades.  Os idosos frágeis são submetidos a uma avaliação multidimensional, que irá definir o seu perfil funcional e identificar vulnerabilidades. A equipe multidisciplinar atua, de forma integrada, em protocolos com foco em segurança, preservação do estado nutricional, manutenção da funcionalidade e reabilitação. E, por fim, os desfechos são monitorados durante a internação e após a alta.

    “Trata-se de um modelo inovador no cuidado com os idosos. O projeto prevê a existência de um sistema coordenado de intervenções para o cuidado à saúde, a partir de três ambientes de atuação: Atenção Hospitalar, Transição de Cuidados para Alta e Ambulatório Multidisciplinar. A estratégia terapêutica está sendo viabilizada por meio de ações de identificação de risco, prevenção de complicações evitáveis e reabilitação, afim de potencializar a continuidade e a integralidade da assistência médica”, aponta Dr. Apolinário.

    Cuidados especiais para este grupo de pacientes idosos do HCor

    Avaliação multidimensional: inclui aspectos como cognição, suporte social, uso recente dos serviços de saúde, quedas, atividades básicas de vida diária, desempenho físico, sintomas depressivos e estado nutricional. “Essa avaliação permite redefinir prioridades e objetivos do cuidado ao paciente, com foco na independência funcional, na qualidade de vida e na redução de internações”, esclarece.

    Adesão ao programa: os idosos poderão ser encaminhados ao Programa Bem Cuidado por meio do pronto-socorro HCor, unidades de internação HCor, consultórios médicos ou de outros profissionais e instituições parceiras. Após uma avaliação multidimensional do risco de fragilização do paciente, é traçada uma linha de cuidado individualizada, de acordo com a condição e a necessidade de saúde de cada paciente.

    Próximos passos do Programa: a alta taxa de idosos frágeis que não passam em consulta com médico de referência nos 30 dias após a alta, e a alta taxa de reinternações em 30 dias, nos fizeram perceber que o Programa Idoso Bem Cuidado do HCor não pode restringir-se ao ambiente intra-hospitalar. “Assim, uma extensão ambulatorial desse programa está sendo estruturada para oferecer atendimento multidisciplinar integrado e garantir a continuidade dos cuidados”, finaliza Dr. Apolinário.

    Envelhecimento populacional: estimativas apontam que em 2020 a população idosa represente um universo de 1,2 bilhão de pessoas em todo o mundo. Este segmento populacional aumentará 2,4% ao ano, a partir de 2025, ano em que o Brasil ocupará o sexto lugar no ranking dos países em número de idosos: serão cerca de 32 milhões de pessoas nessa faixa etária. O envelhecimento populacional ainda é um grande desafio para os serviços de saúde.

    Unidades