Inverno é o período ideal para tratar varizes

Inverno é o período ideal para tratar varizes

O sobrepeso e o sedentarismo são causas importantes a serem combatidas. Tratamentos minimamente invasivos e uso de meias compressoras auxiliam no controle do problema

O inverno é a melhor época para se livrar das varizes e dos “vasinhos” – veias finas avermelhadas ou azuladas que preocupam as mulheres no verão. Alguns dos tratamentos necessitam de pontos ou deixam hematomas nas pernas, o que torna a exposição ao sol proibida por, no mínimo, 30 dias.

Antes de começar qualquer terapia, ainda que para fins estéticos, é preciso fazer uma avaliação clínica das veias das pernas. Às vezes, apenas os vasinhos estão visíveis, mas é possível que haja microvarizes e varizes que também precisam ser tratadas. Segundo a Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV), aproximadamente cinco mulheres são acometidas por varizes enquanto dois homens têm o mesmo problema.

Os portadores de varizes frequentemente apresentam sintomas como peso ou cansaço nas pernas, acompanhado ou não por edema vespertino (inchaço). O quadro de insuficiência venosa crônica é composto por uma série de sinais e sintomas relatados pelo paciente e constatados na consulta. Uma veia visível não significa ser varicosa, e a presença de teleangectasias (vasinhos) não significa obrigatoriamente doença.

Segundo o cirurgião vascular do HCor – Hospital do Coração -, em São Paulo, Dr. Gilberto Narchi Rabahie, os pacientes com antecedentes familiares de varizes têm maior predisposição a desenvolvê-las, motivo pelo qual devem procurar orientação para preveni-las. A principal orientação a seguir é fazer com que sejam evitados os fatores que prejudicam a drenagem do sangue pelas veias, que é feita no sentido das pernas para o coração.

“O sobrepeso e o sedentarismo são causas importantes a serem combatidas. A estrutura vascular de cada indivíduo está teoricamente apta a suportar uma sobrecarga determinada pelo seu peso ideal, sentindo os sintomas de descompensação quando este é superado. Além disso, a atividade física regrada, de baixo e médio impacto, propicia um incremento na drenagem venosa favorecido pelos músculos tonificados”, explica Dr. Rabahie.

Outra situação especial é das mulheres, pois os hormônios femininos já naturalmente as incluem num grupo de maior incidência de varizes. O uso de contraceptivos em suas diversas formas (oral, injetável, adesivo, anel vaginal), pode aumentar o desenvolvimento em pacientes predispostas, e alternativas contraceptivas devem ser dadas para evitar este efeito indesejável.

Ainda em relação às mulheres, a gestação constitui uma situação peculiar, onde, além do aumento dos hormônios circulantes, temos o aumento natural do peso e a compressão das veias pelo útero gravídico.

As meias elásticas também são muito eficientes para amenizar os sintomas, mas exigem orientação de um médico. “Elas não podem ser usadas por qualquer pessoa sem antes passar pela avaliação de um especialista. O uso de meias elásticas ajudam a aliviar os sintomas e podem minimizar o aparecimento de varizes, lembrando que o fator hereditário é determinante na formação de varizes”, finaliza Dr. Rabahie.

Dicas para prevenir varizes e vasinhos:

– Evite excesso de peso, adotando uma alimentação equilibrada;

– Evite usar salto alto diariamente, pois eles atrapalham a circulação do sangue;

– Antes de começar um tratamento com pílula anticoncepcional, consulte um médico e peça mais explicações;

– Não fique o dia inteiro na mesma posição. Se for inevitável, levante e ande, isso irá ajudar a liberar e estimular a circulação sanguínea;

– Tenha cuidado com exercícios como a musculação ou a aeróbica de alto impacto, porque provocam uma maior tensão nos vasos e, por consequência, a sua dilatação;

– Sempre que possível, deite-se com as pernas elevadas, para favorecer o retorno venoso, já que os pés ficarão mais altos que o coração;

– Não fume, pois o cigarro é prejudicial a sua saúde e combinado com outros hábitos não saudáveis podem ocasionar as varizes;

– Use meias elásticas;

– Jamais trate as varizes sem o acompanhamento de um cirurgião vascular.