• Pneumologista do HCor dá dicas para adaptar o corpo ao horário de verão | HCor | Hospital do Coração
    Pneumologista do HCor dá dicas para adaptar o corpo ao horário de verão

    Pneumologista do HCor dá dicas para adaptar o corpo ao horário de verão

    O horário de verão pode provocar riscos à saúde, ressalta Dr. Pedro Genta; privação do sono pode aumentar o risco de doenças cardiovasculares, como hipertensão e infarto agudo do miocárdio

    O horário de verão está chegando! Se acordar uma hora mais cedo é algo tranquilo para algumas pessoas, adiantar o relógio em uma hora é uma tarefa muito complicada para outras. Para quase 50% da população brasileira, o começo do horário de versão causa algum tipo de desconforto, entre eles a dificuldade de dormir e a consequente sonolência pela manhã. “A privação do sono pode aumentar o risco de doenças cardiovasculares, como hipertensão e infarto, além de levar ao cansaço e à sonolência”, alerta o pneumologista Pedro Genta, responsável pelo Centro de Medicina do Sono HCor – Hospital do Coração.

    Adotar uma rotina bem definida de horários para se deitar e se levantar são importantes para o relógio biológico se ajustar adequadamente. O impacto de adiantar o relógio em uma hora é sentido, sobretudo, por levar à redução do tempo de sono. Crianças e idosos, por terem uma necessidade maior de sono, tendem a sentir mais os efeitos desta mudança de horário.

    Confira algumas dicas do Dr. Genta que podem ajudar na adaptação.

    • Evite cochilos durante o dia, pois pode dificultar o sono na noite seguinte;
    • Procure manter a rotina de horários de dormir e de acordar;
    • Evite café, chá ou bebidas cafeinadas, sobretudo após o meio da tarde;
    • Diminua suas atividades próximo ao horário de dormi;
    • Faça refeições leves e saudáveis no jantar.
    • Sobre o Centro de Medicina do Sono HCor

    Pioneiro na integração entre diagnóstico e tratamentos de distúrbios do sono, o Centro de Medicina do Sono HCor conta com uma equipe multidisciplinar formada por especialistas em medicina do sono, pneumologistas, endocrinologistas, otorrinolaringologistas, neurologistas, dentistas, fonoaudiólogos, fisioterapeutas e psicólogos preparados para oferecer o que há de mais avançado em técnicas terapêuticas para diversas patologias.

    Unidades