• Programa de Reabilitação Cardíaca, Pulmonar e Metabólica | HCor | Hospital do Coração
    Programa de Reabilitação Cardíaca, Pulmonar e Metabólica

    Programa de Reabilitação Cardíaca, Pulmonar e Metabólica

    Serviço de Reabilitação Cardíaca, Pulmonar e Metabólica do Hospital do Coração reduz em 30% chance de novos eventos cardiovasculares como infarto

    O programa de Reabilitação Cardíaca, Pulmonar e Metabólica do HCor – um dos mais completos serviços de reabilitação do país por contemplar uma ampla abordagem multidisciplinar nas áreas de cardiologia, pneumologia, fisiatria, psicologia, nutrição, enfermagem, fisioterapia e educação física contribui com inúmeros benefícios ao paciente que sofreu um evento cardiovascular. Nesse programa os pacientes tiveram um aumento de sobrevida de 25% a 30% em comparação aos grupos que não fizeram parte de reabilitação cardiopulmonar, além da evolução nos índices de qualidade de vida.

    Também fazem parte dos resultados do Serviço de Reabilitação HCor a redução de 30% de novos eventos cardiovasculares, como infarto do miocárdio, melhora dos níveis de glicemia (auxiliando na terapêutica do diabetes), redução da pressão arterial, enriquecimento da flexibilidade e força muscular, promoção da sensação de bem-estar e ações de reabilitação comprovadas no sistema nervoso central.

    A orientação do treinamento físico ao paciente é baseada em informações obtidas na avaliação cardiorrespiratória (teste cardiopulmonar), ostemioarticular (fisiátrica), nutricional e metabólica (composição corporal/bioimpedância elétrica e dados ergoespirométricos), além da ação dos educadores físicos e fisioterapeutas na efetivação das sessões de exercícios supervisionados com monitorização eletrocardiográfica (sistema de telemetria multicanal – único em programas de reabilitação cardiopulmonar do país).

    “O entendimento por parte do paciente de que a doença não é apenas a lesão aterosclerótica (placa de gordura) na artéria coronária, mas sim o que está levando ao desenvolvimento dessas placas, ou seja, tratamos efetivamente as principais causas das doenças cardiovasculares por meio de orientações comportamentais para redução dos níveis de estresse, abolição do tabagismo com suporte psicológico, redução dos níveis de pressão arterial e do peso corporal, controle das gorduras no sangue e níveis de glicemia, bem como a melhora da aptidão cardiorrespiratória para reduzir o risco de eventos arrítmicos estão comprovados entre os benefícios do programa”, esclarece Dr. Carlos Hossri, cardiologista responsável pelo Serviço de Reabilitação Cardiopulmonar e Metabólica do HCor.

    Segundo o especialista, além da prevenção, o programa tem ação terapêutica, pois promove a melhora da função cardiovascular e possibilita a recuperação do paciente física e psicossocialmente. “A essência do serviço de reabilitação não é apenas buscar o restabelecimento dos pacientes acometidos de eventos cardiovasculares como, por exemplo, infarto do miocárdio, angina, angioplastia coronária, cirurgia de revascularização miocárdica, mas também reduzir as chances de um novo evento e também evitar que o primeiro evento possa acontecer. Os objetivos do serviço coincidem com a missão do HCor que é promover a recuperação da saúde, utilizando tecnologia de ponta e humanismo”, acrescenta Dr. Hossri.

    A eficácia do programa

    Um estudo foi realizado com 100 pacientes com doença coronariana, todos com quadro de angina (dor no peito), e que foram submetidos a tratamento invasivo através da angioplastia coronária (colocação de stent´s). Esses pacientes foram divididos em dois grupos de 50 pacientes – um grupo para o tratamento com angioplastia e outro para a reabilitação. No término de um ano houve 14% a mais de complicações para o grupo da angioplastia (com a necessidade de novo procedimento ou cirurgia de revascularização) do que para os pacientes que realizaram o programa de reabilitação.

    “A conclusão desse estudo revela que medidas como a reabilitação são recursos que devem ser estimulados no gerenciamento das doenças cardiovasculares, sendo sempre uma alternativa para pacientes sem condições de serem submetidos a tratamentos invasivos e com maiores riscos, ou mesmo após esses tratamentos”, explica Dr. Hossri.

    Sobre a Reabilitação do HCor

    O conceito de reabilitação se desenvolveu inicialmente após as grandes guerras, quando os governos se deram conta dos custos econômicos, familiares e sociais decorrentes das lesões e sequelas dos seus cidadãos e deram início as medidas de reparação e integração dos indivíduos, tanto no âmbito social quanto econômico. Atualmente, o processo de reabilitação está associado a um conceito mais amplo de saúde, incorporando o bem-estar físico, psíquico e social a que todos os indivíduos têm direito. É considerado como um processo em que diversos profissionais devem estar envolvidos, o médico, o fisioterapeuta, o terapeuta ocupacional, o educador físico ou qualquer outro profissional de saúde empenhado na melhoria da qualidade de vida do paciente.

    O Serviço de Reabilitação do HCor desenvolve um programa individualizado, coordenando toda a assistência de forma que os resultados sejam focados em intervenções que otimizem as atividades e a participação das pessoas atendidas.

    “Nesses 12 anos de existência do Programa de Reabilitação mais de 1000 pacientes puderam se favorecer dos benefícios promovidos pelo programa. Atualmente são cerca de 80 pacientes submetidos às 240 sessões de treinamento físico supervisionado por mês somente na abordagem dos distúrbios cardiovasculares e respiratórios”, explica Dr. Hossri.

    Um processo de avaliação direciona a abordagem do tratamento de acordo com as necessidades e os resultados esperados para cada pessoa, isto é, desenvolver a assistência com base na necessidade de cada um.

    O HCor dispõe de inúmeros programas de Reabilitação, que incluem a abordagem de afecções cardíacas, respiratórias, metabólicas como a obesidade e o diabetes, além de neurológicas, ortopédicas, entre outras. Todos os programas são voltados à promoção da saúde e à melhora da qualidade de vida, além de dispor, também, de programas direcionados a atletas e aqueles que desejam iniciar ou aprimorar a prática de atividade física.

    Unidades