• Riscos de infarto aumentam em até 30% no inverno | HCor | Hospital do Coração
    Riscos de infarto aumentam em até 30% no inverno

    Riscos de infarto aumentam em até 30% no inverno

    O estreitamento do diâmetro das artérias reduz o fluxo sanguíneo e promove um desequilíbrio entre a oferta e a demanda de oxigênio no organismo

    No inverno, o risco de infarto pode ser até 30% maior do que em outras épocas do ano. “Um dos principais motivos é a vasoconstrição, que reduz o fluxo sanguíneo provocando um desequilíbrio entre a oferta e a demanda de oxigênio no organismo”, explica o Dr. Cesar Jardim, cardiologista e responsável pelo Clinic Check-up HCor – Hospital do Coração, em São Paulo.

    O médico ressalta que muitos deixam de praticar exercícios no inverno e passam a comer alimentos mais calóricos, pela sensação de bem-estar e aquecimento corporal que eles proporcionam. Contudo, isso não é benéfico à saúde cardiovascular. “O exercício físico aquece o corpo, melhora a disposição e existem muitos alimentos que também podem proporcionar esse bem-estar, sem excesso de calorias”, destaca César.

    Para o Dr. César Jardim o tabagismo, hipertensão arterial, sedentarismo, obesidade e estresse são fatores de risco para o infarto. “O infarto é mais frequente em homens, especialmente a partir dos 45 anos, porém, também tem acometido pessoas mais jovens. Ainda, observamos um aumento significativo no sexo feminino”, afirma o cardiologista.

    “Dor no peito é um dos principais sintomas, que pode ser irradiado para o braço, normalmente, esquerdo. Há também tontura, náuseas e suor intenso na lista dos sintomas, mas há casos em que o episódio ocorre de forma silenciosa e atípica, principalmente nos subgrupos: diabéticos, mulheres e idosos”, esclarece o responsável pelo Clinic Check-up HCor.

    Com a chegada do frio, o cenário se torna ainda mais perigoso para os que sofrem com doenças cardiovasculares. Por isso, o médico destaca algumas recomendações importantes. “É imprescindível realizar check-up cardiológico anualmente, praticar exercícios físicos com orientação de um profissional e, ainda, consumir alimentos saudáveis, evitar gorduras e sal em excesso”, finaliza Jardim.

    Sobre o Clinic Check-Up HCor

    O Clinic Check-Up previne e identifica possíveis patologias por meio de um mapeamento completo da saúde do paciente. É um serviço personalizado, que leva em conta o histórico pessoal, hábitos de vida e antecedentes familiares, garantindo assim o diagnóstico preciso e gerando orientações adequadas para uma melhor qualidade de vida.

    O paciente passa por consulta clínica com um cardiologista e é avaliado por uma equipe multidisciplinar, composta de nutricionista, fisiatra, urologista ou ginecologista, oftalmologista, dermatologista, além de exames de imagem e análises laboratoriais.

    A proposta do HCor é realizar um check-up individualizado, moderno e eficaz, por meio da aplicação dos exames necessários para uma avaliação clínica geral. O programa é realizado pela manhã, com duração média de 6 horas.

    Todos os pacientes são acompanhados desde a chegada até o término do check-up por uma pessoa destacada para conduzi-lo e auxiliá-lo no que for necessário.

    Unidades