Como prevenir os distúrbios do sono

Pneumologista explica que noites mal dormidas podem desencadear não só sonolência, dificuldade de concentração, irritabilidade e aumento do apetite, mas também doenças neurológicas e cardíacas

Distúrbio do SonoUma pesquisa publicada no jornal científico Neurology constatou que a qualidade do sono está relacionada à doença de Alzheimer. Segundo o pneumologista do Centro de Medicina do Sono do HCor, Dr. Pedro Genta, distúrbios do sono também provocam dificuldade de concentração, irritabilidade e problemas cardiovasculares. Além disso, favorece o aumento do apetite e problemas como obesidade, diabetes e hipertensão, considerados fatores de risco para infartos e AVCs.

“Enquanto dormimos nosso organismo passa por um período de descanso e restabelecimento. E tanto a frequência cardíaca quanto a pressão arterial também são reduzidas, como forma de descanso e regeneração do sistema cardíaco. Já no cérebro, há reabsorção de substâncias tóxicas. Portanto, é recomendado entre sete e oito horas de sono de boa qualidade, por dia, para manter o coração e o organismo saudáveis”, recomenda Dr. Pedro.

Dormir bem também ajuda na produção de anticorpos, fortalecendo o sistema imunológico. Deste modo, é muito importante evitar que distrações como televisão e celular roubem o tempo de seu sono. “Tanto a duração quanto a qualidade do sono podem ser prejudicadas por rotinas inadequadas”, alerta o pneumologista.

Outro inimigo é a apneia obstrutiva do sono, facilmente identificada pelo ronco alto. Ao prejudicar a qualidade do repouso noturno, a apneia aumenta as possibilidades de surgimento de problemas como doenças cardiovasculares, risco de acidentes causados por sonolência diurna e queda na produção durante o trabalho.

CUIDADOS PARA UMA BOA NOITE DE SONO

Evite aparelhos eletrônicos na cama

A luz azul artificial emitida por estes aparelhos, principalmente o celular, pode prejudicar a qualidade do sono, um fator importante para o bom funcionamento do metabolismo.

Pratique atividade física

A atividade física regular é benéfica para a insônia e apneia do sono, além de reduzir riscos cardiovasculares.

Investigue as causas da má qualidade do sono

Os principais distúrbios do sono são a insônia e a apneia. A insônia é fortemente influenciada pelo ritmo de vida, ansiedade, hábitos de sono irregulares. A apneia é frequentemente acompanhada de ronco alto e pausas respiratórias. É fundamental passar por uma consulta médica para identificar a origem do problema.

Evite remédios para dormir

O ideal é evitar medicações para dormir. O tratamento da insônia pode ser iniciado sem medicamentos e é bastante eficaz.