A importância da avaliação médica


Avaliação Médica

Enquanto 62,1% de brasileiros acima de 15 anos são sedentários, os 37,9% restantes já se conscientizaram que a prática de atividade física é benéfica e necessária à saúde. Os dados são da última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e revelam que o cenário não é dos melhores no País.

Porém, há alguns anos já podemos notar uma procura maior por atividades como corrida e bicicleta, principalmente. Basta olhar a quantidade de pessoas nas ruas adeptas dessas modalidades. O problema é que muitos esportistas iniciam as atividades sem nenhuma orientação ou avaliação médica, o que invariavelmente causam lesões dos mais variados tipos, além de sobrecarga no sistema cardiovascular.

A prevenção e as formas de tratamento desses traumas são destaques da matéria de capa desta edição, que apresenta os serviços de Medicina Esportiva do HCor. Com excelência no atendimento de esportistas e atletas profissionais, o HCor oferece o que há de mais moderno em equipamentos para avaliações fisiológicas, cardíacas e ortopédicas, além de uma abordagem multidisciplinar personalizada.

Outro destaque é a entrevista com o Dr. Abdalla Skaf, médico radiologista e coordenador do Departamento de Diagnóstico por Imagem do HCor, que falou um pouco sobre a evolução do setor e quais os principais benefícios para pacientes e médicos.

Saiba também como a obesidade aumenta as chances do aparecimento de doenças cardiovasculares, que podem ter os riscos reduzidos em 58% com atividade física e controle nutricional. Aliás, esse assunto é a tônica da matéria sobre prevenção de câncer. Como a adoção de uma dieta saudável, à base de fibras, frutas e vegetais, sem alimentos processados pode contribuir com a prevenção de casos de câncer, principalmente no intestino.

Ainda na linha da prestação de serviço, uma matéria esclarecedora sobre os principais gatilhos da enxaqueca, doença que acomete mais de 40 milhões de brasileiros com idade entre 25 e 50 anos.

Um importante projeto da área de filantropia também figura entre os destaques desta edição. Trata-se do Serviço de Telecardiologia do HCor, que em parceria com o SUS já analisou mais de 550 mil eletrocardiogramas enviados por ambulâncias do SAMU e Unidades de Pronto Atendimento de todo o Brasil. Outra reportagem aborda os 100 anos da Associação do Sanatório Sírio, entidade mantenedora do HCor. Para celebrar a data, um evento realizado no Clube Atlético Monte Líbano reuniu mais de 800 pessoas entre autoridades, diretoras e voluntárias, corpo clínico e superintendentes do Hospital.

Finalizando, uma emocionante história de vida que se transformou em retribuição. Após passar por quatro cirurgias de alta complexidade, a primeira aos 50 dias de vida, o ex-paciente Fabrício Seixas, hoje com 33 anos, expressa seu agradecimento à instituição promovendo eventos sociais para ajudar os pequenos pacientes da Cardiopediatria do HCor.

Boa Leitura!