História do HCor

História do HCor

História do HCor

Nasce o HCor

O HCor realizou seu primeiro atendimento em 1976, mas sua história começa décadas antes, com um grupo de senhoras da comunidade árabe. Elas fundaram em 1918 a Associação do Sanatório Sírio para auxiliar órfãos da 1ª Guerra Mundial.

Com o passar dos anos, a associação migrou sua atenção aos pacientes tuberculosos, fundando uma unidade em 1947. Na década de 60, a entidade se volta para a criação de um hospital dedicado à cirurgia torácica, que viria a ser o HCor.

Na época de sua inauguração, o hospital contava com as unidades de internação, centro cirúrgico e pronto-socorro. Sempre dedicado à promoção da saúde e ao tratamento das doenças, o HCor inaugura um Centro de Diagnóstico de alto padrão em 1989, equipado para a realização de exames de praticamente todas as especialidades e graus de complexidade.

A cardiologia pediátrica foi implantada na mesma década, com atendimento especializado para crianças portadoras de cardiopatias congênitas e problemas cardiológicos adquiridos. A unidade oferece atendimento gratuito como parte de suas ações de filantropia. Pouco depois, em 1996, o HCor inaugura outro edifício, onde estão as unidades de terapia intensiva adulta e pediátrica, além da internação.

História do HCor
Os cuidados em oferecer um atendimento eficiente renderam ao HCor a Acreditação emitida pela JCI (Joint Commission International), uma das mais respeitadas entidades internacionais na área de qualidade em ambientes hospitalares.

A conquista acontece em 2006, sendo seguida pelas Certificações nos serviços de Infarto Agudo do Miocárdio (IAM) e Insuficiência Cardíaca (IC).

A Expansão

Em 2007, o HCor incorpora ao complexo o edifício da Rua Abílio Soares, nº 250, onde funcionam áreas administrativas e consultórios. Em novembro de 2008, o hospital assina um acordo com o Ministério da Saúde para a realização de uma série de projetos de apoio ao desenvolvimento institucional do Sistema Único de Saúde (SUS), por meio de trabalhos de pesquisa, aprimoramento da gestão e formação de profissionais na área da saúde. Com isso, os benefícios gerados por uma instituição de excelência como o HCor são estendidos ao conjunto da comunidade.

Dois anos depois, o HCor inaugura o edifício da Rua Bernardino de Campos, conectado ao restante do complexo hospitalar. A unidade abriga o Instituto do Joelho, nacionalmente reconhecido por receber atletas profissionais do futebol, do vôlei e de outros esportes. O edifício também é ocupado pelo hospital-dia e pela hemodinâmica.

O projeto de expansão do hospital continua com a inauguração do HCor Diagnóstico no final de 2012. A unidade ocupa uma área de 4 mil m² em dois andares do Edifício Dacon e fica na esquina das avenidas Cidade Jardim e Faria Lima, um dos principais centros empresariais de São Paulo. Diversos modelos de check-up são oferecidos, além de haver uma sala com iluminação natural para a ressonância magnética e os exames de medicina nuclear terem menos exposição do paciente à radiação.

No ano seguinte, o HCor inaugura a Clínica de Radioterapia, a primeira unidade do novo HCor Onco. Ela teve as portas abertas na Rua Tomás Carvalhal, nº 172, no bairro Paraíso, a duas quadras do complexo hospitalar. O espaço é equipado com acelerador linear de alta precisão, capaz de realizar procedimentos radioterápicos com o mínimo de dano aos tecidos saudáveis. O acelerador é importado, de origem sueca, e pode ser usado contra diversos tipos de câncer e doenças benignas. Sua precisão é milimétrica. Dentro do próprio aparelho, uma tomografia chamada Cone Beam CT permite monitorar o paciente.

No início de 2014, o hospital inaugura o Edifício Dr. Adib Jatene, que presta homenagem ao diretor-geral do HCor, o Dr. Adib Domingos Jatene. O edifício de 13 andares e cinco subsolos abriga duas salas híbridas: uma destinada à neurocirurgia e outra à cirurgia cardiovascular. Ambas reúnem exames sofisticados de imagem para dar mais precisão e segurança às cirurgias.

No subsolo, um equipamento de Gamma Knife é usado para cirurgias no cérebro sem a necessidade de cortes. Padrão ouro na radiocirurgia, o equipamento converge diversos raios gama ao mesmo ponto no cérebro do paciente, permitindo o tratamento de tumores, lesões vasculares e do tronco cerebral, malformação arteriovenosa e neurinomas do acústico.

O Edifício Dr. Adib Jatene é ligado ao restante do complexo HCor por uma passarela sobre a Rua Desembargador Eliseu Guilherme. A construção tem duas passagens separadas por um jardim hidropônico, com sistema automatizado de irrigação, nebulização e nutrição das plantas. Além de integrar as unidades, a passarela se tornou um ponto de destaque em plena região da Avenida Paulista.

Veja toda a trajetória do HCor na Linha do Tempo

Unidades