×

HCor Explica / Outras

Primeiros Socorros: saiba o que fazer em momentos cruciais

Massagem cardíaca, ligar para o SAMU e acalmar a vítima são algumas ações que podem aumentar as chances de sobrevivência em casos de acidente ou mal súbito.

A vítima de uma parada cardiorrespiratória diminui sua chance de sobreviver em 10%, a cada minuto que passa sem receber os primeiros socorros. Mas, se o atendimento é feito no primeiro minuto, assim que a pessoa cai, as chances de reanimação podem ser consideravelmente maiores.

Os dados que fazem parte de um estudo conduzido pelo Diretor de Educação Pré-Hospitalar do Departamento de Medicina de Emergência da Stony Brook University de Nova York, Edward Stapleton, revelam a importância dos primeiros socorros. Seja em um acidente ou durante um mal súbito, os procedimentos de emergência devem ser aplicados na vítima para manter seus sinais vitais, evitando o agravamento de diferentes quadros de saúde.

“Se não há o mínimo treinamento ou orientação de quem está disponível para prestar os primeiros socorros à vítima, talvez a melhor conduta seja mesmo não prosseguir. Fora isso, a iniciativa de ajudar é fundamental e muito importante. Tanto que em alguns países, EUA, por exemplo, há leis do ‘bom samaritano’, que amenizam ou isentam potenciais processos associados a erros quando a prestação dos primeiros socorros realizada na vítima é feito por não médicos”, conta o Dr. Hélio Penna Guimarães, médico emergencista e cardiologista do Instituto de Ensino do HCor.

Para saber mais, assista à playlist HCor Explica sobre Primeiros socorros abaixo:

De acordo com o médico, não pedir ajuda e tentar realizar o atendimento de emergência, sem um mínimo treinamento prévio ou orientação, manobras, como compressão torácica e ventilação boca a boca são os principais erros relacionados aos primeiros socorros.


Primeiros socorros para o coração

A cada um minuto e meio, uma pessoa morre por conta de doenças cardiovasculares e, a cada ano, cerca de 400 mil pessoas morrem de infarto no Brasil. As chances de sobrevivência são quatro vezes maiores quando alguém apto reconhece os sintomas, pede socorro ao serviço adequado e, principalmente, inicia a massagem cardíaca (RCP – Reanimação Cardiopulmonar).

“Em casos de parada cardiorrespiratória, se a vítima não receber ajuda em até dez minutos, a chance de sobreviver é inferior a 4%. Por outro lado, ao receber a massagem cardíaca (compressão torácica externa) até a chegada do serviço médico de emergência, a chance aumenta para quase 50%”, alerta o emergencista.

Ainda de acordo com o Dr. Hélio Penna Guimarães, embora sejam várias as técnicas de primeiros socorros, a mais relevante e fundamental é a sequência de suporte básico de vida, ou ressuscitação cardiopulmonar (RCP) na parada cardiorrespiratória, incluindo o uso de desfibriladores externos automáticos. “Esse treinamento básico é acessível em diversos lugares e rapidamente aplicável através do uso de simulação realística com uso de manequins”, conta o emergencista do HCor.

Embora muitas pessoas não se sintam seguras em fazer a massagem cardíaca na vítima, essas mesmas pessoas podem dar início aos primeiros socorros. O médico diz que, em um primeiro momento, é fundamental sinalizar o local onde está a vítima, avaliando a segurança da cena, sinalizando a distância adequada no trânsito, por exemplo, ou eventualmente até removendo a vítima, se ela estiver em local com risco de desabamento, incêndio, etc.

Em seguida, é essencial ligar para o serviço móvel de urgência ou SAMU (192) ou eventualmente o corpo de bombeiros (193), mais comuns no caso de trauma ou acidentes. “É possível também receber a orientação adequada por telefone, inclusive para manobras de massagem cardíaca”, diz Guimarães.


COMO FAZER A COMPRESSÃO TORÁCICA?

Passo 1 dos primeiros socorros
Passo 2 dos primeiros socorros
Passo 3 dos primeiros socorros
Passo 4 dos primeiros socorros

Passo 5 dos primeiros socorros


Primeiros momentos dos primeiros socorros

Primeiros Socorros

Ao se deparar com vítima de um mal súbito, é comum ficar sem saber ao certo o que fazer. Confira abaixo os três primeiros passos dos primeiros socorros:

1 – Cheque o ambiente. Existe algo que possa colocar a vítima ou você mesmo em perigo? Se vocês estão ameaçados por fogo, fumaça tóxica ou gases, uma construção instável, fios elétricos soltos ou outro perigo, procure por ajuda profissional imediatamente. Lembre-se: os primeiros socorros serão inúteis caso você não possa prestá-los sem se machucar.

2 – Peça ajuda. Autoridades e serviços de emergência sabem exatamente o que fazer e podem até orientar quem está no local. Se você for a única pessoa no local, tente estabilizar a respiração da vítima antes de chamar ajuda, nos casos de atendimento a crianças; caso a vítima seja adulta, busque o atendimento imediatamente. Não deixe a vítima sozinha por muito tempo (o tempo entre buscar ajuda e retornar à cena não deve exceder 10 minutos).

3 – Cuide da pessoa. Isso inclui tanto tratamento físico como apoio emocional. Para quem está em situação de risco, é fundamental ouvir que a ajuda está a caminho e que ficará tudo bem. Por isso, tente permanecer calmo e tente tranquilizar a vítima.


Primeiros Socorros - Infográfico

Saiba mais sobre os primeiros socorros

Para obter mais informações sobre os primeiros socorros, nós preparamos um material exclusivo para você.
Baixe o infográficoCompartilhe com seus amigos