Reabilitação Oncológica

Reabilitação Oncológica

Reabilitação Oncológica

Há poucos anos atrás, a maior preocupação da equipe médica diante de um paciente oncológico era a sua sobrevivência. No entanto, a prevenção e o avanço tecnológico na medicina tornaram o diagnóstico precoce e os tratamentos mais efetivos, sendo assim, a preocupação da sobrevida incorporou-se à preocupação com a qualidade de vida destes pacientes, durante e após o tratamento oncológico.

O que é fisioterapia oncológica?
É uma especialidade de atuação não apenas focal, mas sistêmica, que compõe uma parte do tratamento de pacientes com câncer.

Qual é o objetivo da reabilitação oncológica?

Preservar, manter, desenvolver e restaurar a integridade cinético-funcional de órgãos e sistemas, assim como prevenir os distúrbios causados pelo câncer e seu tratamento.

Seja este realizado por meio de quimioterapia, radioterapia ou cirurgia, reduzindo a dependência funcional dos pacientes e proporcionando melhor qualidade de vida.

Como é composto o programa?
É estruturado como um ciclo atividade física com prescrição individualizada, composto por exercícios aeróbicos e de fortalecimento muscular, bem como exercícios de relaxamento.

Em que momento do tratamento um indivíduo com diagnóstico de câncer pode ser encaminhado para a reabilitação?
Desde que seja autorizada pelo médico, a reabilitação pode ser iniciada juntamente com o diagnóstico do câncer, no entanto, o programa deve ser planejado e revisado a cada etapa do tratamento.

Quais pacientes são mais beneficiados pela reabilitação oncológica?

Um dos sintomas mais comuns em pacientes com câncer é a fadiga, presente na maioria dos pacientes que realizam tratamento com quimioterapia e radioterapia.

Estudos recentes comprovaram que pacientes submetidos à reabilitação apresentam melhora significativa na sensação de fadiga em decorrência da melhora da força muscular, repercutindo diretamente na minimização dos sintomas e melhora da qualidade de vida.

Unidades