• Atividade física pode ajudar na memória de pacientes com câncer de mama | HCor | Hospital do Coração
    Atividade física pode ajudar na memória de pacientes com câncer de mama

    Atividade física pode ajudar na memória de pacientes com câncer de mama

    Oncogeriatra do HCor Onco esclarece que a prática de atividade física, pelo menos três vezes por semana, é uma excelente ferramenta para restaurar e melhorar o bem-estar físico durante o tratamento do câncer de mama

    Problemas de memória em pacientes que estão passando por tratamento de câncer de mama não são raros e, na maioria das vezes, são atribuídos à quimioterapia ou radioterapia. Um estudo realizado pela Universidade Northwestern, nos Estados Unidos, e publicado na revista cientifica Psycho-Oncology, aponta que eles podem ter, na verdade, um fundo emocional, estando mais relacionados ao estresse, e não aos medicamentos utilizados no tratamento.

    Segundo os pesquisadores, a prática de atividade física moderada ou vigorosa, como correr, caminhar, andar de bicicleta ou praticar aulas de ginástica, pode ajudar a diminuir os problemas de memória, já que a atividade física reduz o estresse e a fadiga. Além disso, o estudo mostrou que a prática de exercícios pode ser ainda mais positiva, estando relacionada também a melhoria da autoconfiança e a menor sensação de angústia e ansiedade.

    De acordo com a oncogeriatra do HCor Onco, Dra. Lucíola Pontes, desde 1989 as mortes por câncer de mama vêm diminuindo. Provavelmente isso se deva à detecção precoce, ao aumento da conscientização sobre a doença e aos tratamentos cada vez mais modernos. A busca pela melhoria da qualidade de vida, com a prática de exercícios e alimentação saudável, também é um fator importante na diminuição do número de mortes.

    Para o estudo, os pesquisadores examinaram os dados da memória e do exercício a partir de auto relatos recolhidos de mais de 1.800 pacientes curados de câncer de mama – 362 das quais usavam dispositivos chamados “acelerômetros” para rastrear o seu movimento. Em ambos os grupos, verificou-se que a atividade física moderada ou vigorosa – como caminhada, ciclismo, corrida ou a prática de aulas de ginástica – foi capaz de reduzir o estresse e fadiga. Isto tem benefícios psicológicos e leva a uma melhor memória, disseram os pesquisadores.

    Embora a pesquisa não tenha estabelecido uma relação de causa e efeito direta, maiores níveis de atividade física também foram ligados a condições mais elevadas de autoconfiança e menor sofrimento. Estas melhorias também foram associadas com menos problemas de memória percebidos pela pacientes.

    Exercícios físicos – importante aliado contra o câncer de mama:

    A prática de atividade física, pelo menos três vezes por semana, é uma excelente ferramenta para restaurar e melhorar o bem-estar físico durante o tratamento do câncer de mama. Os exercícios aumentam a força muscular e a capacidade funcional, além de auxiliar no controle do peso, reduzir os sintomas de fadiga, melhora da autoestima e da qualidade de vida do paciente.

    “Caminhar, correr, jogar tênis ou até mesmo praticar jardinagem são formas de exercício. Não só queimam calorias, mas também podem ajudar a diminuir a ansiedade e fadiga durante o tratamento do câncer. Mas para iniciar exercícios físicos com mais segurança, consulte sempre o seu médico e um educador físico”, esclarece Dra. Lucíola Pontes.

    Unidades