Exames de próstata devem começar a partir dos 40 anos

Embora o diagnóstico precoce do problema seja comum em países desenvolvidos, no Brasil cerca de 60% dos pacientes têm a doença diagnosticada já em fase avançada

Exames de PróstataApontado como um dos tumores de maior incidência entre os homens, o câncer de próstata tem larga prevalência no País, superado apenas pelo câncer de pele. Mesmo assim, a parcela masculina da população nem sempre dá a devida atenção ao problema. Tanto que o Instituto Nacional de Câncer (INCA) estima que cerca de 61.200 mil novos casos da doença tenham sido notificados, só no ano passado.

De acordo com o rádio-oncologista do HCor Onco, Dr. Bernardo Salvajoli, a maioria dos pacientes são diagnosticados em torno da sexta década de vida, em formas muito variadas, desde bem iniciais a muito avançadas. “No Brasil, infelizmente, ainda existe um atraso maior no diagnóstico de tumores iniciais, fase ideal para localizar a doença mais cedo e definir melhor intenção de terapia curativa, se possível. Quanto mais cedo o problema é identificado, maiores são as chances de sobrevida do paciente”, afirma.

Segundo o urologista do HCor, Dr. Antonio Corrêa Lopes Neto, estima-se que 1 em cada 6 homens desenvolverá câncer de próstata no decorrer da vida e, devido a esta alta incidência, a consulta preventiva deve ocorrer a partir dos 40 anos de idade, principalmente quando há histórico familiar da doença. “Esta avaliação ainda é encarada com muito preconceito pelos homens, principalmente em razão da realização do exame clínico (toque retal), fundamental a fim de detectar a presença de nódulos e anormalidades na glândula. Por isso, muitos preferem não procurar o urologista, fazendo com que o diagnóstico seja realizado tardiamente”, revela.

No Brasil, infelizmente, ainda existe um atraso maior no diagnóstico de tumores iniciais, fase ideal para localizar a doença mais cedo e definir melhor intenção de terapia curativa, se possível. Quanto mais cedo o problema é identifi cado, maiores são as chances de sobrevida do paciente

O Dr. Lopes esclarece que o diagnóstico do câncer de próstata é realizado pela análise dos resultados do exame clínico (toque retal) e dosagem do PSA (Antígeno Prostático Específico) no sangue. “Caso seja observada alguma alteração nestes parâmetros, exames complementares como a ressonância multiparamétrica de próstata e a biópsia podem ser solicitadas a critério médico. No caso de confirmação da presença do tumor, o estágio da doença e as condições clínicas do paciente norteiam as opções de tratamento”, acrescenta.

Caso seja observada alguma alteração no exame clínico ou na dosagem do PSA no sangue, exames complementares como a ressonância multiparamétrica de próstata e a biópsia podem ser solicitadas

Além da idade, outros fatores têm sido relacionados ao surgimento do câncer de próstata. Primeiramente, a população com antecedentes familiares da doença, pele negra e obesidade têm uma maior probabilidade de desenvolver esta doença. Aliados a esses fatores, também constam hábitos alimentares pouco saudáveis. “Uma alimentação rica em gordura animal, carnes e embutidos pode causar sérios problemas de saúde e predispor o desenvolvimento de câncer de próstata. Sendo assim, controlar o peso e a alimentação, preocupando-se sempre em inserir vegetais como brócolis, frutas e tomate na dieta, podem ajudar na proteção contra este tipo de câncer”, esclarece o Dr. Lopes.

PREVENÇÃO DO CÂNCER DE PRÓSTATA

Alimentação em prevenção do Câncer de Próstata

Cuide da alimentação

• Evite álcool ou consuma com moderação.

• Reduza a quantidade de gordura na alimentação, principalmente de origem animal.

• Procure consumir com regularidade vitaminas A e D, tomate (fonte de licopeno) e oleaginosas (que possuem antioxidantes como o selênio).

Exercícios

• Mantenha-se em forma e combata o sobrepeso.

• Pratique, no mínimo, 30 minutos de atividade física por dia.

Fique atento

Além de todos estes cuidados, é importante ficar atento a sintomas como presença de sangue na urina, incômodo ao urinar (dor ou ardência), jato urinário mais fraco que o normal, dor durante a ejaculação ou necessidade de urinar com frequência, principalmente, à noite.

“Apesar do câncer de próstata ser uma doença silenciosa e assintomática nos estágios iniciais os sintomas descritos acima podem significar algum problema na próstata ou nas vias urinárias, sendo imprescindível que procure uma avaliação médica. Quando diagnosticado nos estágios iniciais, o câncer de próstata tem índices de cura acima de 90%”, finaliza o Dr. Lopes.