×

HCor Explica / Oncologia

Neuroma do acústico: primeiros sinais de tumor em nervo auditivo não devem ser ignorados

Com desenvolvimento lento, o neuroma do acústico pode ser facilmente tratado nos seus estágios iniciais mas pode levar a perda auditiva e ao paralisamento de um lado do corpo caso não seja tratado devidamente de acordo com neurologista do HCor.

Não é raro que os primeiros sinais do neuroma do acústico sejam ignorados. Afinal, zumbidos no ouvido, vertigens e perturbações do equilíbrio são coisas que muita gente sente e deixa para lá.

Mas, é preciso investigar pois pode se tratar de um tumor benigno (neuroma), de desenvolvimento lento, que está se formando no nervo vestibulococlear, também conhecido como nervo auditivo ou nervo acústico.

“O tumor começa a crescer e a pessoa começa a ter sintomas, como perda de sensibilidade na face, perda do equilíbrio, zumbidos, perda de audição e, se deixar crescer muito, o tumor pode até paralisar um lado do corpo”, explica o Dr. Antonio de Salles, neurocirurgião-chefe do HCor Neuro, que diz ainda que a paralisia pode ser para sempre, dependendo do estágio que o tumor é descoberto.

“Por isso, é importante não ignorar os sinais, para que o diagnóstico aconteça cedo”.

Para saber mais, assista à playlist HCor Explica sobre Neuroma do Acústico abaixo:

De acordo com o médico, esse é um nervo extremamente delicado e importante para a gente ouvir. “Como todo nervo, esse também é um fio elétrico e isolado. Todos os nervos do corpo têm um isolante, que é chamado de células de Schwann. Quando uma dessas células se transforma em um tumor benigno, começa a crescer desordenadamente e a comprometer suas funções”.

Embora não dê para prevenir, uma vez que pouco se sabe sobre o porquê desse crescimento desordenado, o importante é conseguir identificar a desordem logo no seu início, o que dá mais opções para o tratamento.

Quando aparece qualquer um dos sintomas, por mais suaves que sejam, o paciente deve procurar um médico. O que costuma acontecer é que a pessoa começa a ouvir menos de um ouvido e passa a usar o outro, por exemplo, para falar ao celular. Então, é preciso estar atento aos seus costumes. Trocar o lado que usa o celular pode ser um indicativo da doença

alerta o especialista.

Também é importante dizer que grande parte das pessoas que sentem os primeiros sintomas costumam procurar um médico otorrino, embora o diagnóstico possa vir mais rapidamente de um neurologista.


O nervo VESTIBULOCOCLEAR é importante para a audição. Ele sai de dentro do ouvido e vai para o tronco cerebral, trazendo a onda sonora para dentro do cérebro, que interpreta o som.

Nervo vestibulococlear


Tratamentos

O problema tem vários tratamentos. Um deles é por meio da cirurgia, que faz a incisão e retira o tumor. No entanto, por ser um método bastante agressivo, muitos médicos preferem esperar e observar se o tumor cresce ou não e, só depois que se provar o crescimento, opta pela operação.

Outro tratamento é a radiocirurgia, feita por meio do aparelho Gamma Knife. “Nessa opção não precisa abrir a cabeça do paciente. Por meio da ressonância, que permite que se veja o tumor muito bem e faça toda a medida necessária – de volume e localização – do tumor dentro do espaço, o médico tem uma imagem precisa do neuroma. Assim, é colocado um aro na cabeça do paciente que faz com que a máquina Gamma Knife mande uma irradiação de raios bem precisos no tumor. Esses raios fazem com que a célula do neuroma torne-se estéril até o ponto em que o tumor morre totalmente e fica só a cicatriz local”, explica o médico que completa: “se o tumor é pequeno e ainda não comprimiu ou apertou o nervo, a pessoa faz o tratamento com a Gamma Knife, e tem redução do tumor e os sintomas desaparecem. Mas, se o paciente chega tarde para o tratamento e o tumor é grande, aí não tem jeito, é preciso fazer a cirurgia que abre a cabeça”.

Quando tratado com Gamma Knife, a chance do tumor voltar é de apenas 3%. Com a cirurgia, depende do tanto que se consegue tirar do tumor. “Se tirar ele inteiro, ainda volta em mais ou menos 11%”, diz o Dr. Antonio de Salles.


Como se forma o neuroma?

Células de Schwann que protegem o nervo

Todo nervo é como um fio elétrico e isolado. O fio elétrico tem borracha ou plástico isolante. Todos os nervos do corpo têm isolantes, que são chamados de CÉLULAS DE SCHWANN.

Células de Schwann que se transformaram em tumor benigno

Quando uma dessas células se transforma em um TUMOR BENIGNO, começa a crescer desordenadamente; então, começa a se tornar um tumor desse isolamento do nervo.

 

Quando tratado com APARELHO DE RADIOCIRURGIA NÃO INVASIVA, a chance do tumor voltar é só 3%.

Radioterapia para o tratamento do neuroma do acústico

Em CIRURGIA, se o tumor for totalmente removido, é possível que ele volte em mais ou menos 11% dos casos.

A perda auditiva ocorre repentinamente em 12% dos pacientes de neuroma acústico.


No HCor

Pacientes com neuroma do acústico que procuram o HCor encontram uma equipe de neurocirurgiões especialistas além do Gamma Knife, que em São Paulo só existe no HCor.

Quem trata como tumor maligno acaba passando pela cirurgia, até porque a população e, até mesmo, os médicos sabem pouco da existência do aparelho. No Brasil, só tem em São Paulo e Curitiba, e está chegando no Rio de Janeiro; por isso, as pessoas não sabem do aparelho

conta o especialista.

Por fim, ele conta que a cirurgia tem muitos riscos, inclusive de morte. “Geralmente, 60% dos pacientes perdem a audição completa do lado do tumor. Já, quem usa a radiocirurgia preserva a audição em mais de 80% dos casos. Mas tudo isso depende do tamanho do tumor e quanto de audição o paciente tem quando é diagnosticado”.

O neuroma no acústico é um tumor benigno, então, não é câncer


Saiba mais sobre Neuroma do acústico

Para obter mais informações sobre Neuroma do acústico, nós preparamos um material exclusivo para você.



Baixe o infográficoCompartilhe com seus amigos