Adote um novo estilo de vida e proteja seu coração


 

Empresário Carlos Alberto
O empresário Carlos Alberto passou a ter uma vida bem mais saudável depois de sofrer um infarto

O empresário Carlos Alberto da Silva, de 54 anos, foi surpreendido com o diagnóstico de infarto. Os sintomas tinham sido discretos. O rosto ficara avermelhado durante o trabalho e, no final de semana, ele sentiu uma leve queimação no peito enquanto fazia uma corrida.

No primeiro médico, uma arritmia foi diagnosticada. No segundo, um cardiologista do HCor, identificou o infarto e recomendou um cateterismo. Esse exame trouxe outra surpresa: as artérias coronárias estavam muito comprometidas. O caso era cirúrgico.

Depois de ser operado no Hospital do Coração, o empresário passou a ter uma vida bem mais saudável. “Faço academia e natação. Mudei minha alimentação e perdi 23 quilos em um ano. Também reduzi um pouco meu ritmo no trabalho e na vida pessoal”, conta Silva.

Mas para muitas pessoas, essas mudanças são um verdadeiro desafio. Uma recente pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Cardiologia revela que a maioria das pessoas mantém o comportamento de risco mesmo após sofrer um infarto.

O levantamento mostra que 20% das pessoas continuam tabagistas, 72% continuam sedentárias, 33% não adotam nenhuma dieta e 47% sequer tomam as medicações corretamente. Isso aumenta o risco de novos infartos e de outros problemas vasculares, como o derrame cerebral.

“O ideal é ter uma vida saudável sempre, longe dos fatores de risco para doenças cardiovasculares. No caso de quem já teve um infarto, essa necessidade é ainda maior, pois a próxima ocorrência pode ser fatal”, alerta o cardiologista Dr. Carlos Hossri, responsável pela reabilitação cardíaca do HCor.

FATORES DE RISCO

 

  • • Tabagismo;
  • • Sedentarismo;
  • • Dieta inadequada (rica em gordura);
  •  

  • • Diabetes;
  • • Nível elevado de LDL (colesterol ruim);
  • • Doença renal crônica;
  •  

  • • Sexo masculino;
  • • Idade acima de 65 anos;
  • • Histórico familiar.