HCor Explica / Cardiologia

Sala híbrida: mais segurança para o paciente na cirurgia cardíaca

Por serem versáteis e altamente tecnológicas, salas permitem realizar procedimentos delicados na cirurgia cardíaca sem cortes, apenas por cateter e punção

Ao receber da equipe médica a notícia de que será preciso passar por uma cirurgia cardíaca é comum que pacientes e familiares se sintam aflitos. Afinal, trata-se de um dos órgãos mais importantes do nosso corpo e os procedimentos consequentes de doenças cardiovasculares costumam ser bastante invasivos. Ou, melhor, costumavam ser.

Para saber mais, assista o video abaixo sobre a Sala Híbrida:

Essas salas reúnem em um único espaço físico, equipes médicas multidisciplinares e equipamentos de alta tecnologia. Isso permite que exames sejam realizados antes, durante e depois das cirurgia cardíaca e intervenções não invasivas, o que dá mais segurança ao médico e garante a precisão necessária para casos delicados e complexos. Se antes, muitas vezes era preciso abrir o paciente para descobrir seu exato quadro clínico, agora é possível ter a mesma clareza por meio dos exames de imagem tridimensionais geradas em tempo real.

A chegada das Sala Híbrida aos hospitais brasileiros tem permitido, cada vez mais, que intervenções antes realizadas com o peito aberto, sejam feitas agora sem cortes, com grande precisão e alto nível de segurança.

Sala Híbrida dão mais conforto e menos tempo de recuperação

Por suas características inovadoras, as Sala Híbrida trazem mais segurança aos pacientes e tranquilidade aos familiares. Afinal, sabendo que o procedimento será realizado em um ambiente que oferece todos os recursos possíveis, fica mais fácil reduzir os temores. “Eu me ponho no lugar do paciente e penso que, num lugar onde há alta tecnologia e preparo para lidar com situações difíceis e complexas, eu me sinto mais seguro. Então, as Sala Híbrida têm sim um impacto psicológico e trazem mais tranquilidade e segurança para as pessoas”, analisa o cardiologista.

Além disso, por permitirem a realização de exames diagnósticos durante a cirurgia cardíaca, essas salas minimizam os riscos dos procedimentos e facilitam a recuperação do paciente, o que pode reduzir o tempo de internação. Por exemplo, a possibilidade da realização de angiografias e ecocardiogramas logo após a cirurgia cardíaca, permite a identificação de um possível problema e sua imediata reparação. Isso, consequentemente, leva ao aumento da taxa de sucesso das cirurgias.

“A experiência pessoal da maioria dos médicos que atuam nessas salas é de que há uma nítida vantagem nos procedimentos realizados nelas e, portanto, elas são cada vez mais indicadas para pacientes que outrora iriam para um procedimento cirúrgico”, conta o cardiologista Abizaid.

Sala Híbrida no HCor

O Edifício Dr. Adib Jatene do HCor conta com duas Sala Híbrida sendo uma delas exclusiva para cardiologia.
Com os mais avançados recursos para o tratamento de doenças cardiovasculares, trata-se de um laboratório de cateterismo situado em ambiente cirúrgico com equipamentos de última geração. O raio X, por exemplo, fornece imagens tridimensionais e tem funcionamento equivalente a uma tomografia. As imagens podem ser sobrepostas e comparadas no sistema computadorizado das Sala Híbrida, garantindo precisão aos casos mais delicados e complexos.

Essa integração de imagens também pode ser usada como guia de navegação em cirurgias. Com auxílio do software Econavigator, o ecocardiografista faz marcações para garantir precisão milimétrica ao intervencionista, garantindo assim menor trauma cirúrgico.

Saiba mais sobre a Sala híbrida

Para obter mais informações sobre a estrutura da Sala híbrida do hospital hcor, nós preparamos um material exclusivo para você.
Baixe o infográficoCompartilhe com seus amigos