×

HCor Explica / Outras

O que causa a síncope?

Incidência do câncer na bexiga
Na maioria das vezes, o desmaio é consequência da síncope vasovagal, também chamada de síndrome vasovagal. Ainda é conhecida como síncope neuromediada e síncope neurocardiogênica.

Ele é causado pela ativação inapropriada do nervo vago, que expande os vasos sanguíneos e reduz o retorno do sangue para o coração. Consequentemente, a frequência cardíaca é reduzida.

O desmaio ocorre pela diminuição do fluxo de sangue no cérebro. Em alguns casos, há fluxo adequado, mas insuficiência de oxigênio e/ou glicose.
Outras causas associadas à síncope são doenças da válvula cardíaca, embolia pulmonar ou ataque cardíaco.

Leia mais:

+ O que é uma síncope?

+ Síncope: sintomas e fatores de risco

Patologias cardiovasculares

As doenças do sistema circulatório que atrapalham o fluxo normal do sangue para os tecidos, principalmente para o cérebro, são as seguintes:

  • arritmias cardíacas: mau funcionamento alterações da frequência cardíaca, que pode estar irregular, acelerada ou muito lenta;
  • distúrbios hemodinâmicos: problemas que afetam a circulação sanguínea levando a um quadro patogênico, são exemplos isquemia, infarto, trombose e aterosclerose;
  • parada cardiorrespiratória: interrupção do funcionamento do coração e da respiração.

Distúrbios metabólicos

Alguns distúrbios metabólicos também podem causar a síncope, como:

  • hipoglicemia: falta de açúcar no sangue;
  • anemia intensa: redução de hemoglobina (responsável por carregar o oxigênio pelo organismo) no sangue;
  • hemorragia: perda abrupta de sangue causada pelo rompimento de um ou mais vasos sanguíneos;
  • desidratação: baixa concentração de água, sais minerais e líquidos orgânicos no corpo, impedindo seu pleno funcionamento.

Medicamentos

Incidência do câncer na bexiga

Fármacos, principalmente os diuréticos (que ajudam na eliminação de sódio pelo aumento do fluxo de urina), podem provocar síncope quando usados em doses altas.

Hipotensão ortostática

É a queda abrupta da pressão arterial causada pela mudança de posição de um indivíduo — quando ele está deitado e se levanta rapidamente, por exemplo.

Excesso de força

Fazer muita força para tossir, evacuar ou urinar também pode levar à síncope. Isso acontece porque o indivíduo acaba fazendo uma pressão torácica elevada, que também pode ativar o nervo vago e diminuir o retorno de sangue para o coração.

Emoções súbitas

Algum acontecimento negativo e repentino pode provocar uma emoção súbita e intensa, que, processada pelas estruturas límbicas, pode interferir nos batimentos cardíacos e na pressão arterial, causando o desmaio.

As emoções disparadas pela visão de sangue ou por dor intensa também podem ativar o nervo vago.

Idade

O fluxo sanguíneo diminui com o envelhecimento. Portanto, idosos são mais suscetíveis à síncope. Nesse caso, a razão mais comum é a incapacidade de a pressão arterial se ajustar quando o indivíduo se levanta. Isso ocorre porque as artérias ficam mais rígidas com o tempo.

Contudo, na terceira idade, o desmaio frequentemente é causado por mais de um fator. Por exemplo, o uso de medicamentos para tratar patologias do coração associado a ficar muito tempo em pé pode causar desmaios, mesmo que isoladamente nenhum desses dois fatores possa causar esse tipo de reação no idoso.

Ainda existem outros motivos associados às síncopes, como cansaço e nervosismo extremos, dor intensa, gravidez e permanência prolongada em locais quentes e fechados.
De modo geral, as causas comuns para síncope só resultam no problema quando o indivíduo está em pé.